domingo, dezembro 08, 2013

Desabafos (e mais qualquer coisa)

Oxalá o comboio chegue! E tomara que Vouzela o apanhe!

Vejo Vouzela cada vez mais triste e abandonada... Olho à volta e o que vislumbro não me deixa otimista... Parece que se espera algo que nunca acontece! O nevoeiro, característico do vale do zela, já cria o cenário, só falta mesmo Dom Sebastião surgir por entre a névoa!...

Na vila há um movimento que se concentra em Julho e principalmente Agosto - qual aldeia de emigrantes, que triplica a população na época estival, passa o Verão passa a animação. Por aqui, os fins de semana de outono e de inverno parecem todos iguais, o mesmo estado sonolento, de uma vila que só dá sinais de alguma vida entre segunda e sexta feira, entre as nove da manhã e as seis, sete da tarde... O fim de semana quer-se de descanso. Assim seja, a vila descansa. E o estado de letargia continua, perpetua-se. Não é preciso mais?! Claro que é! Há um comboio para apanhar! Um comboio que nos leve a um futuro que rompa com a apatia e monotonia generalizadas. Um comboio cheio de ideias fora da caixa e projetos inovadores, criativos, que consigam envolver uma juventude que pertence a Vouzela, é vouzelense, mas que precisa de impulsos, de saber que há uma estrutura que sabe que eles "andam por aí" e que podem contar com o seu apoio.

Vouzela perdeu o comboio e tarda em o querer apanhar...

Ouço em vilas vizinhas, "Vouzela parou no tempo", "Vouzela a terra dos velhos", "Cada vez que vou a Vouzela não vejo ninguém na rua"... A mim custa-me ouvir isto, mas na verdade sei que é muito assim, apesar de partir na defesa da minha linda vila. Mas beleza não é tudo, e nem essa beleza é aproveitada. Se temos uma paisagem bela, uma vila agradável porque não promovê-la?! Porque não fazer uma campanha promocional com "prata da casa"? Há entre nós pessoas capazes de desenvolver ótimas campanhas através de vídeos e fotografia. Havendo divulgação, ficam a faltar iniciativas. Que tal começar por criar um calendário anual de atividades? Porque não ter mais feiras? Mas feiras que queiram ir mais além, capazes de captar visitantes. Vouzela precisa de se dar a conhecer!

Estamos em Dezembro, e como em todo o inverno, fica a faltar um evento com alguma dimensão para a vila. Uma feira de doçaria e gastronomia regional não fará todo o sentido ser no inverno, anterior ou durante a época natalícia? Haverá altura mais propícia para tal?! E perguntam-me, mas onde fazer tal feira? A mim surge-me logo a ideia, porque não no ginásio da escola preparatória? É um local central e aí haveria uma mostra com "stands". A esta feira associava-se uma outra iniciativa que envolvesse os restaurantes e pastelarias , através de um roteiro pela vila. Sendo esta feira durante um fim-de-semana, os restaurantes teriam de ser "obrigados" a abrir ao domingo. E talvez com este impulso pudessem continuar a abrir ao domingo (!). Mas claro que para o sucesso deste tipo de fim de semana gastronómico seria necessário apostar numa divulgação certeira que não podia nunca restringir-se à região.

Isto são ideias. Há muitas outras. E muitas, ou mesmo todas, são aquelas que se desperdiçam. Quem perde é Vouzela, somos nós.

Não podemos deixar o comboio passar... sem nunca o apanhar.

5 comentários:

Luis Pinheiro disse...

Vamos por este comboio em movimento! A máquina já está a trabalhar! De facto há em Vouzela maquinistas, fogueiros, guarda freios, factores e também chefes de estação. Também cá há muita outra mão de obra... Vamos chamar os passageiros, vamos cativa-los. Vamos encher o comboio!

António Damásio disse...

Olá amigos de Vouzela. Em 1976/77 fui professor na escola Secundária de S. Pedro do Sul que ficava perto da estação de comboios. A linha do Vouga é uma das mais belas e S.Pedro e Vouzela com as suas belas pontes de comboio a atravessar o rio deixam-me saudades. Tenho algumas fotos de Vouzela das pontes e da vossa banda filarmónica a tocar numa procissão que tirei nessa época e que gostava de partilhar com vocês, digam-me como posso enviá-las. Um abraço. António Damásio

António Damásio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
António Damásio disse...

É uma pena o comboio já não passar nessa linha. Tenho um desenho que fiz em Vouzela com a ponte do comboio. Além da beleza da linha também deve fazer muita falta à população. E já agora para promover o turismo da região. Paisagens como essas vistas do comboio já não existem. Cheguei a fazer a viagem de comboio nessa linha. É maravilhoso!!
Também comi muitos dos vossos pasteis. O pastel de Vouzela é realmente dos melhores deste país.
Ainda temos muitas coisas boas!!

Zé Bonito disse...

António Damásio:
Obrigado pelo seu contacto. Pode enviar-nos as imagens para o mail deste blogue (pasteldevouzela@gmail.com) e termos muito gosto em publicá-las com a indicação do proprietário.
Obrigado