segunda-feira, setembro 28, 2009

Linha do Vouga: Papéis de Valor

Apresento esta semana Obrigações e Acções das empresas que construíram e exploraram a linha do Vale do Vouga antes da CP.

Resumidamente e tendo por base a Wikipédia aqui ficam as principais datas de interesse relativas a estas empresas:

A 29 de Janeiro de 1907 são publicados os estatutos da “Compagnie Française pour la Construction et L'Exploitation de Chemins de Fer à L’Etranger”. 
(empresa que construiu a linha)

Em 7 de Julho de 1923, em assembleia geral, fica decidida a nacionalização da companhia, sendo aprovados em 01 de Abril de 1924 os estatutos da nova empresa que passa a ser designada por “Companhia Portuguêsa para a Construção e Exploração de Caminhos de Ferro” . A Companhia tem como objectivo construir e explorar as Linhas do Vale do Vouga.

Em 30 de Dezembro de 1946 é assinada a escritura da transferência da concessão da Companhia do Vale do Vouga para a CP.

Compagnie Française pour la Construction et L'Exploitation de Chemins de Fer à L’Etranger


Obrigação Privilegiada ( Tipo I ) n.º 8076 - 01 de Junho de 1911



Obrigação Ordinária ( Tipo II ) n.º 15196 - 15 de Julho de 1911


Companhia Portuguêsa para a Construção e Exploração de Caminhos de Ferro


Acção n.º 90 - 1 de Dezembro de 1928

Como curiosidade apresento aqui uma raridade. O "Bilhete de Identidade n.º 469" da Companhia Portuguêsa para a Construção e Exploração de Caminhos de Ferro, válido para os anos de 1932-1933-1934. Este "bilhete" dava à família titular o direito a descontos nas várias Companhias de Caminhos de Ferros descritas no verso.


3 comentários:

Zé Bonito disse...

Bom, em vésperas do arranque da campanha para as autárquicas, é caso para dizer que vamos a ela de comboio.Ainda bem.
Excelente documento, CP. A merecer bem mais do que a divulgação pelo Pastel de Vouzela.

MR disse...

onde é que vocês arranjam tanta coisa???!!!

CP disse...

MR:
As coisas arranjam-se depois de muita pesquisa em feiras de coleccionismo, muito ebay, muito delcampe, muito miau, muitos amigos...
... mas sobretudo muito amor à camisola. Qualquer que seja o tema que se coleccione, é necessário de facto gostar do que se faz.
Neste meu caso - Vouzela - é de facto uma paixão.